terça-feira, 21 de julho de 2009

Homenagem à Amiga

A Culpa é uma solteirona virgem, retraída, de pélvis engolfada pela gordura do ventre que não lhe permite nem mesmo enxergar a própria xoxota. A Culpa tem um leve bigode e uma boca bem fina, sempre com os olhos espremidos de ruminação reflexiva. A Culpa, óbvio, veste bordô: insinuando o vermelho e abafando o vermelho. Bate siririca inspirada nas melhores perversidades, mas, pela manhã, esfrega a calcinha molhada embaixo da torneira até furar, como se isso equivalesse a 12 avemarias. A Culpa reprova o palavrão e a baixaria.

4 comentários:

carol disse...

a culpa, como diria a nossa velha conhecida da casa dos budas ditosos, é uma daquelas mulheres sem queixo que vive fazendo "colocações" em reuniões.

Super disse...

Bah. Melhor definição.
Tava com saudades da donnassolo...

Donnassolo Beschi disse...

sem queixo, é isso! sem queixo!

alice disse...

muito, muito bom.
la culpa...!